Atendimentos da semana

Essa semana foi mais pesada que o normal…

2 animais foram a óbito sem que pudéssemos fazer muita coisa para salvá-los. Uma cuíca (Caluromys philander), na 2ª feira caiu de uma árvore e não resistiu. Ela já estava doente, com áreas de pelo faltando e um grande berne (larva de inseto) no abdome. Geralmente o berne não é muito perigoso para o animal, mas nesse caso o berne morreu e havia uma inflamação no local.

Corremos para tentar salvar, mas o animal não resistiu.

Na 4ª feira um ouriço caixeiro (Sphiggurus villosus) caiu de uma palmeira imperial. Foi chegar ao Projeto já com uma emergência veterinária. Ouriços são difíceis de examinar, por motivos óbvios (espinhos). Mas era uma fêmea adulta e provavelmente machucou a coluna, perdendo o movimento de membros posteriores. Estava com peso normal e não mostrava sinais de doença, mas animais arborícolas não costumam cair de árvores, então ficamos de orelhas em pé!

O ouriço tinha dificuldades respiratórias severas e eu sabia que era uma emergência. Não daria tempo de chegar ao CRAS. Por telefone, o Dr. Jeferson Pires (CRAS) me lembrou da Prosilvestres, que já nos ajudou antes. Corri para lá e fomos atendidos prontamente pela Dra. Loide Machado e pelo Dr. Júlio Arruda.

Tentando salvar o ouriço com oxigênio e cuidados na Prosilvestres

Tentando salvar o ouriço com oxigênio e cuidados na Prosilvestres

Tentamos de tudo, oxigênio, exames, etc. Era preciso um Raio X para definir o tratamento e a Dra. Loide conseguiu uma clínica para fazermos o exame. Corremos para lá, com a Doutora a tira colo, com o Ouriço no colo dentro da caixa. Não deu tempo. Infelizmente a gravidade do quadro era muito severa e o ouricinho não resistiu.

tentando salvar o ouriço na Prosilvestres

tentando salvar o ouriço na Prosilvestres

É muito triste perder um animal assim, no caminho para o tratamento, mas sabemos que animais selvagens disfarçam muito os sintomas e que o quadro geralmente é pior do que parece. E o dele parecia bem complicado.

Dr. Júlio Arruda tentando salvar o ouriço na Prosilvestres

Dr. Júlio Arruda tentando salvar o ouriço na Prosilvestres

Explico: cães e gatos confiam em nós e acabam por demonstrar sua dor ou desconforto. Animais selvagens nos temem, e temem a maioria dos outros animais, com quem convivem competitivamente, seja por predação, seja por acesso aos recursos. Demonstrar a dor ou o desconforto pode ser a diferença entre a vida e a morte, então eles são mestres em esconder esses sintomas. Em um bando de animais, o predador vai escolher o mais fraco, o doentinho, que é a presa mais fácil, para caçar. Então todos disfarçam seus problemas e essa é uma caraterística muito arraigada em seu comportamento.

Mas nem tudo é triste. Foi muito bom encontrar parceiros tão dispostos, interessados e competentes aqui na Zona Sul. A Clínica é super organizada e a equipe super interessada. Fizeram de tudo e se desdobraram para conseguir um Raio X para tentar salvar o bichinho. A morte foi uma fatalidade, mas o trabalho foi impecável. Já temos um lugar na Zona Sul para onde correr em casos de emergência!

http://www.prosilvestres.com/

Amigos da Prosilvestres

Anúncios
Esse post foi publicado em Animais atendidos e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s