Calor e cobras: aumento nos resgates

Chironius bicarinatus

Chironius bicarinatus

Foram 2 semanas de calor, que renderam pelo menos 5 chamados de cobra ao Projeto Fauna do JBRJ. É normal as serpentes buscarem clareiras ensolaradas para se aquecerem. Como todo réptil, regulam a temperatura corporal de acordo com a temperatura do ambiente. E precisam de sol para se aquecer e aumentar seu metabolismo. Ao buscarem clareiras, ficam mais evidentes e chamam atenção dos visitantes e funcionários. E os chamados chegam.

Jibóia (Boa constrictor)

Jibóia (Boa constrictor)

O resgate ocorre mais para proteção da cobra, para evitar algum tipo de moléstia por desconhecimento ou preconceito. E para não serem estressadas. Não existe nenhum perigo real para humanos em relação a cobras no JBRJ, mas sim, temos cobras à beça. Afinal, Mata Atlântica é Mata Atlântica.

 

(Liophis miliaris)

(Liophis miliaris)

(Chironius bicarinatus)

(Chironius bicarinatus)

Lendas a parte, as cobras são animais interessantíssimos, com adaptações variadas e muitas curiosidades. Não se sabe muito sobre a capacidade visual das cobras, mas suspeita-se que elas enxerguem mal. A audição também é rudimentar, mas o olfato é bem desenvolvido, sendo o principal sentido na percepção do ambiente.

A famosa língua bifurcada serve para captar partículas de odor que são depositadas em um órgão especial, chamado de vômero-nasal, ou órgão de Jacobson.

Os vários padrões de cores servem como camuflagem, aviso, controle de temperatura, entre outras funções. Algumas vezes a coloração muda individualmente, ou segundo a idade do animal.

(Micrurus corallinus)

(Micrurus corallinus)

(Liophs miliaris)

(Liophs miliaris)

Cobras são imprescindíveis na manutenção do equilíbrio ecológico, pois são predadores de vários animais que possuem altas taxas reprodutivas, como roedores e anfíbios.

Predam invertebrados variados, também. Sim, você pode pensar em baratas e ratos, dominando o planeta se as cobras deixarem de existir…

IMG_0570

Liophis miliaris sendo devolvida a natureza, longe dos visitantes

As espécies mais comuns no Jardim Botânico são as jiboias e as Liophis, que são cobras-d’água. Ambas são inofensivas. Todas as 5 cobras resgatadas nessas 2 semanas foram capturadas e soltas imediatamente na área de Mata Atlântica do Jardim Botânico, afastada da área de visitação, para a proteção delas.

Nos ajude a proteger nossa fauna: não moleste nossas serpentes. Não dê pauladas, ou atire pedras, não as cutuque, e nunca as mate. Caso alguma cobra entre na sua residência ou quintal e isso te incomode, chame os bombeiros ou ligue para o número 1746 da prefeitura e peça auxilio da Patrulha Ambiental.

Os valentes da fauna, resgate de cobra verde, que ficou presa no maquinário.
Os valentes da fauna, resgate de cobra verde, que ficou presa no maquinário.

Quer saber mais sobre cobras e quais estão presentes no Jardim? Leia O papel das serpentes no equilíbrio da natureza e Jibóia – Boa constrictor: informações.

Jibóia (Boa constrictor) - resgate em conjunto equipe Fauna e a Guarda.

Jibóia (Boa constrictor) – resgate em conjunto equipe Fauna e a Guarda.

Anúncios
Esse post foi publicado em Animais atendidos, Repteis e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s