Folha do Jardim – Fevereiro 2014: Tucanos

Associação de Amigos do Jardim BotânicoA Folha do Jardim é o Jornal da Associação de Amigos do Jardim Botânico, que passou por uma remodelagem e está ainda melhor.

Melhor pra nós da Fauna, que recebemos o convite para colaborar em uma coluna mensal sobre os bichos do Jardim. Muito orgulho receber um convite assim. É bom ver o trabalho reconhecido, ver que outras pessoas dão tanta importância…

(Ramphastos vitellinus ariel)

Em Fevereiro, nossa estreia, um pouco dos Tucanos.

Aqui vai a íntegra (porque a pessoa que vos fala é extremamente prolixa e acabou escrevendo muiiiiiito mais que o espaço disponível…) e aqui no link, a Folha do Jardim, com a coluna como ficou e muitas outras notícias interessantes.

Ramphastus vitellinus“Tucano-de-bico-preto – Ramphastos vitelinus ariel (Vigors, 1826)

Quando uma espécie desaparece da natureza  pela ação do homem, o mundo todo perde. Perde em diversidade, em encantamento, nas relações ecológicas, nas possibilidades evolutivas. Perde em sua beleza e complexidade. Uma espécie extinta nunca será “substituída” ou “reposta”. Nichos ecológicos podem ser ocupados, mas a diversidade diminuiu e aquela espécie, aquela informação, foi-se embora. E o mundo ficou mais pobre.

Ramphastos vitellinusNo fim da década de 1960 e início dos anos de 1970, o Tucano-de-Bico-Preto estava desaparecido do Parque Nacional da Tijuca. Havia relatos de sua presença na Pedra Branca, mas não era avistado por aqui havia tempos.

Ramphastos vitellinus

Ramphastos vitellinus ariel

Seu desaparecimento pode ser creditado tanto na conta do desmatamento quanto na caça, que abastecia principalmente o artesanato. Para termos uma ideia, o manto imperial de D. Pedro I era confeccionado com as plumas amarelas do papo do tucano… Pensem, quantas plumas seriam necessárias pra isso?

Em 2013 foram soltos 2 filhotes de tucano resgatados na Sona Sul, próximo ao JBRJ, e tratados pelo projeto Fauna e o CRAS-UNESA,  em uma ação conjunta com o licenciamento do Ibama. O Professor Adelmar Coimbra Filho veio prestigiar o trabalho, que é um reflexo do que ele iniciou.

Em 2013 foram soltos 2 filhotes de tucano resgatados na Zona Sul, próximo ao JBRJ, e tratados pelo projeto Fauna e o CRAS-UNESA, em uma ação conjunta com o licenciamento do Ibama.
O Professor Adelmar Coimbra-Filho veio prestigiar o trabalho, que é um reflexo do que ele iniciou.

Então o professor Coimbra-Filho, em 1970, selecionou exemplares oriundos de apreensões e foram soltos 47 tucanos de bico preto em diversos pontos do Parque Nacional da Tijuca. Foi uma reintrodução de sucesso e várias ações se seguiram a essa primeira. Graças a esse trabalho temos hoje uma população bastante estável dessa ave que é símbolo do Município do Rio de Janeiro.

Ramphastos vitellinus arrumando o ninho

Ramphastos vitellinus arrumando o ninho

O tucano que vemos no Jardim Botânico, e em todo Rio de Janeiro, tem cerca de 46 cm, uma bela plumagem negra em grande parte do corpo, destacando-se  a garganta amarelo-alaranjada e vermelho vivo no peito e coberteiras inferiores da cauda e das asas. O bico característico da família Ramphastidae, longo e negro, tem uma faixa transversal amarela na base e perto do cúlmen, que tem um azul vistoso. A área em torno dos olhos é vermelha e os olhos azuis, na subespécie presente no Estado. Seu canto é característico e está sempre na trilha sonora do Jardim Botânico, seja sozinho, aos casais ou em grupos barulhentos.

Ramphastos vitellinus alimenta o filhote

Tucano alimenta o filhote

É um prazer ver passar um grupo de tucanos, ver essas aves coloridas se alimentando nas palmeiras do JB, e saber, lá dentro do coração, que esses animais foram salvos da extinção por pesquisadores que amavam seu trabalho e a fauna desse país. E dá gosto trabalhar no rastro que eles deixaram, na tentativa de construir um país e um mundo melhor.

Gabriela Heliodoro”

A Equipe da Fauna agradece de coração pela oportunidade. 🙂 E aproveita para dar os parabéns ao pessoal da AAJB pelo excelente trabalho desenvolvido, além das iniciativas cada dia mais ousadas e interessantes.

Leia também:

Anúncios
Esse post foi publicado em Folha do Jardim, Publicações e marcado , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Folha do Jardim – Fevereiro 2014: Tucanos

  1. Parabéns à AAJB pela iniciativa. O Projeto Fauna do JBRJ foi uma reivindicação antiga dos frequentadores assíduos do Jardim, que amam as plantas e também os bichos que as permeiam. Que bom que o Projeto mostra porque veio.

  2. Anamaria Giglio Ratton disse:

    Prezado Plínio, nós da AAJB desejamos que a nova coluna Bichos do Jardim venha encantar os leitores, promovendo a conscientização para a preservação desses ilustres visitantes que se aproveitam da riqueza da vegetação do JBRJ.

  3. Carlos Yamashita disse:

    È muito bom ver que a ação do Prof. Coimbra continua vivo! Grande mestre e entusiasta da conservação no Brasil. Tinha grande conhecimento de botanica e há muito tempo fazia enrriquecimento de áreas com flora e fauna que tinham histórico de depauperadas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s