Quem quer um Gatinho?

Cachorro no Arboreto: Os problemas que animais domésticos causam quando são abandonados ou negligenciados

Cachorro no Arboreto: Os problemas que animais domésticos causam quando são abandonados ou negligenciados

Além do Arboreto cultivado, o JBRJ também possui área de Mata Atlântica contígua ao Parque Nacional da Tijuca e ao Parque da Cidade, o que o torna diferente de qualquer outro Jardim Botânico no mundo, funcionando como corredor ecológico de suma importância na cidade. A essa área são atribuídas características bastante especiais no que tange a fauna residente, seja na mata, seja no interior do Arboreto, com grande permanência de fauna nativa, o que o caracterizaria como área de conservação in situ de fauna.

gatos semidomiciliados invadindo o arboreto

gatos semidomiciliados invadindo o arboreto

Um dos problemas relacionados à segurança dessa fauna são os cães e gatos, ferais ou não, que são avistados diariamente no arboreto e mata, e não deviam estar ali. Evidências de comportamento de caça tem sido observadas pela equipe da fauna e descritos por funcionários e visitantes, tanto para gatos quanto para cães. Gatos, porém, causam impacto pelo hábito de mantê-los semidomiciliados (gatos domésticos que tem dono, mas tem acesso à rua e, por conseguinte, ao arboreto) e a recusa dos proprietários em castrá-los e mantê-los presos em casa, gerando uma população de rua cada vez maior.

Cães no Arboreto

Cães no Arboreto

À essa população de rua é oferecido alimento por pessoas de bom coração, o que, longe de diminuir a atividade de caça, aumenta as taxas reprodutivas desses

animais.

IMG_5153

Gatos são apontados por seu forte impacto na predação de aves, causando grande declínio populacional e extinções desses animais em diversos locais no mundo (GALETTI, SAZIMA; 2006).

Animais domésticos podem ainda ser portadores de diversas doenças contagiosas para animais selvagens ou para o ser humano, como raiva, sarcosporidiose e toxoplasmose (SCHLOEGEL et al., 2005). Também correm o risco de contaminar-se durante passeios fora de casa.

Gato residente do Arboreto.

Gato residente do Arboreto.

Animais semidomiciliados apresentam características bastante semelhantes àquelas dos animais de rua, indicando que o acesso regular a fontes de alimento dadas por humanos não refrearia o hábito da caça. A questão da facilidade do deslocamento é outra a ser considerada, uma vez que esses animais são capazes de andar por toda a cidade, sem que cercas ou muros possam prende-los com eficiência (GENARO, 2010).

Os adotados!! Ao longo do trabalho, diversos gatos foram adotados e receberam uma chance e uma família.

Os adotados!! Ao longo do trabalho, diversos gatos foram adotados e receberam uma chance e uma família.

cães também ganham novas oportunidades.

cães também ganham novas oportunidades.

É de grande importância, tanto para a segurança dos frequentadores do JBRJ, quanto para a fauna silvestre, que os animais domésticos presentes dentro do arboreto sejam controlados. Nesse sentido, firmamos parcerias com os órgãos responsáveis, mas acreditamos que a adoção continua sendo uma forma eficiente e “humana” (ética) de controlar esse problema. E de dar uma qualidade de vida melhor para esses animais.

Fauna predada por animais domésticos no interior do Arboreto

Fauna predada por animais domésticos no interior do Arboreto

pegas de cães e de animais selvagens demonstrando evidencias de caça.

pegas de cães e de animais selvagens demonstrando evidencias de caça.

Muitos filhotes de gatos perdidos e abandonados são resgatados pela equipe da fauna, além de adultos eventuais. Temos uma grande alegria de saber que esses animais foram direcionados para lares amorosos e passam a ter uma qualidade de vida muito maior, acesso a tratamento veterinário, esterilização, amor e proteção. É uma ilusão que gatos adultos não se acostumam com lares, ou que esses animais precisem sair de casa para quaisquer atividades. Gatos são animais domésticos e seus donos são responsáveis por seu bem estar e saúde. E por eventuais danos que possam causar.

 Carmen e Caloi, agora Gringa e Mia, adotadas e felizes em seu novo lar. Mais mimadas e fofas, impossível

Carmen e Caloi, agora Gringa e Mia, adotadas e felizes em seu novo lar. Mais mimadas e fofas, impossível

Para facilitar essas adoções, que são sempre urgentes, resolvemos criar um cadastro de adotantes. Quem quiser como animal de estimação um legítimo vira-latas, pode cadastrar-se para receber fotos e informações em primeira mão dos animais resgatados no JBRJ.

As despesas veterinárias, de vacinação, castração e quaisquer outras, se forem cobertas por doações, não serão repassadas. Infelizmente não podemos arcar com todas as despesas veterinárias destes animais e, precisamos destiná-los o quanto antes.

Eve, também adotada, agora derrete corações em seu novo lar.

Eve, também adotada, agora derrete corações em seu novo lar.

 

Aqui tenos algumas dicas de locais para atendimento veterinário e castrações:

 

SEPDA

Dicas

Anúncios
Esse post foi publicado em Animais atendidos e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s