Uma preguiça agitando a rotina

Bradypus variegatus

Bradypus variegatus

Parcerias são essenciais para o funcionamento do Projeto Fauna, e uma das parcerias mais profícuas que temos é com o Centro de Recuperação de Animais Selvagens (CRAS) da UNESA, em Vargem Pequena.

Quando um animal precisa de cuidados especiais ou um tratamento mais complexo, é encaminhado ao CRAS. Lá recebe tratamento veterinário especializado e pode se recuperar com mais segurança.

olha essas garras

olha essas garras

Muitos outros parceiros trabalham com o CRAS, como os Bombeiros e a Patrulha Ambiental, encaminhando animais para lá diariamente. Alguns animais precisam ser resgatados porque estão em área perigosa, mas não precisam de tratamento. Estão perfeitamente saudáveis, só deram o azar de trombar com as pessoas. E foi o caso da preguiça em questão.

Preguiça no transporte

Preguiça no transporte

Ela foi resgatada no sopé do Morro Dona Marta, em uma área arborizada que se comunica com a Mata. As pessoas já estavam curiosas com a presença desse bicho em pleno Humaitá. Os Bombeiros foram acionados e fizeram o resgate. Levaram a preguiça (que era um macho) até o CRAS e, como estava perfeitamente saudável, foi recomendada a soltura imediata. Foi aí que nós entramos. O local de soltura ideal é sempre o mais próximo POSSÍVEL… Mas aí está a complicação… Possível.

preguiçaE o possível mais pertinho era mesmo o JB. Autoridades avisadas, licenças acertadas, o Bombeiro correu de volta pra Zona Sul, preguiça a bordo. Já estávamos avisados e esperando.

Mata Atlântica adentro, fomos nós, da Fauna e o Bombeiro Nilton Marques, soltar o preguiça, que já se agitava (lentamente, afinal, é um preguiça) dentro do transporte.

pequenos invertebrados vivem no pelo da preguiça sem causar qualquer dano a ela.

pequenos invertebrados vivem no pelo da preguiça sem causar qualquer dano a ela.

É muito legal observar esses bichos de perto. Eles têm incríveis adaptações para a vida lenta que vivem. Os pelos tem um formato especial para que algas e liquens se desenvolvam presos ali. Dessa forma eles conseguiriam regular melhor a temperatura corporal, se disfarçar nas folhagens e, pasmem, aproveitar o nitrogênio presente nessas estruturas. Dezenas de pequenos invertebrados, semelhantes a mariposinhas, vivem em seu pelo sem provocar nenhum mal.Preguiça

As garras são inacreditavelmente longas e incrivelmente fortes. Podem casar um estrago se conseguirem pegar um braço ou qualquer dedo que sobre na hora do manejo.

voltando pro mato

voltando pro mato

Dentro do mato aproximamos o transporte de uma árvore e lá foi ele, com aquele sorriso bobo que é característico das preguiças, mas que não tá achando graça de nada, tronco acima, rumo à liberdade.

Bradypus variegatus

Bradypus variegatus

Bradypus variegatus

Bradypus variegatus

Obrigada, mais uma vez aos Bombeiros. E ao CRAS. Amo meu trabalho…

 

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Animais atendidos. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Uma preguiça agitando a rotina

    • gabiheli disse:

      Bom demais é quando ela olha pra você, lá de cima, com aquela carinha engraçada. Parece um agradecimento, mas, pra mim, que sou cética, é aquela olhada de “AHÁA! Fugi de vocês, predadores bobões!!”
      E, lentamente, ela sai das nossas vistas…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s