E temos um estagiário com bolsa!!

 

Mariana e o Bico-chato

Mariana e o Bico-chato

Esse é o depoimento da Mari, nossa bolsista do Projeto.

“Conheci o Projeto Fauna em 2012 através de uma colega da faculdade. Como sempre gostei de bicho e estava em busca de experiência, fiquei bastante interessada e perguntei se poderia fazer estágio lá, mesmo não sendo da Biologia – estou cursando Ciências Ambientais. Ela pensou um bocado e respondeu: “ah, fala com a Cris!”.

 

foto Guilherme Nunan

Salvando um bebê passarinho! foto Guilherme Nunan

Peguei o contato da Cristiane, marcamos um dia na sala da Fauna e ela foi super receptiva! Me mostrou os recintos, os bichos e os envolvidos com o Projeto. Fiquei super a vontade. A
voluntária Liana que me levou para o arboreto! Já havia ido ao JB com a família, colégio, a faculdade… mas esse passeio foi diferente: ela ia me mostrando aves no dossel e bichos nos arbustos, árvores que serviam de alimento para os animais e conhecia bem todo o local, usando atalhos no meio daquelas ruas que confundem a gente!

IMG_4798

Proatividade é: encontrar solução para as mais inusitadas situações.

Quando voltamos, estava decidida em estagiar no Projeto Fauna. Todos foram muito abertos com a minha chegada e a visita foi acima da minha expectativa; mas eu teria que fazer o voluntariado aos sábados. Eu até pensei duas vezes. A gente colhe o que planta. Tô dentro. Fiquei  um tempo aos sábados sozinha, mas logo eu passei a ir durante a semana e foi quando comecei a socializar e a aprender bastante!

A Cris sempre destacou a importância de ter alguma pesquisa dentro do Projeto e  comecei a estudar os micos de cheiro (espécie invasora que frequenta o JB, há um post sobre eles!) e confesso que não foi fácil!

Aprendi que na Fauna não basta gostar de bicho. Tem que mantê-los limpos. Ou seja: limpar gaiolas fedidas e lavar muita louça!

014-01-07_JBRJ

no canto, a torta de limão indescritível da Mari. E várias fotos desses anos todos.

Que bicho não tem relógio e nem feriado : Os bichos comem e tem necessidades. Eles precisam da gente.
Que nem sempre dá para interagir com os bichos. Na Fauna, o objetivo é voltar os animais para a Natureza e não podemos deixá-los mansos. Carinho se faz em Pet, não em animal selvagem!

Compreendi que para fazer uma pesquisa, não basta querer: Tem que entrar no mato, ficar horas procurando macaco e às vezes não encontrar nada. Sem desanimar!

Que a melhor forma de aprender é sair em campo com um colega ou orientadores: no arboreto temos contato direto com os bichos e trocamos experiências!

Percebi que o trabalho em equipe é FUNDAMENTAL e, por isso, sempre busquei fazer a minha parte pensando em todos. Isso inclui  lavar louça que eu não sujei e cuidar dos bichos mesmo quando já tinha alguém no Projeto. A melhor forma de ensinar é pelo exemplo. E sempre deu certo!

P1010342-001

Trabalhar no JB tem dessas coisas: Plantando uma das mangueiras novas na Aleia das Mangueiras

Dois anos se passaram. Voluntários vem e vão e eu continuei aqui. Sempre apaixonada pelo  Projeto e por todos os envolvidos.

Então fui selecionada ser a bolsista do Projeto Fauna, quanta responsabilidade! A gente colhe o que planta, né?

Já faz 3 meses que sou bolsista.

Passei a fazer coisas burocráticas e a estagiar mais vezes por semana. Vejo que isso é fundamental para o Projeto.

Costumo também ter cuidado imenso com os estagiários. Tento passar o máximo de conhecimento possível e adoro vê-los se esforçando. São voluntários assim como eu fui!

Depois desse tempo, me sinto capaz de orientar o pessoal que está começando e me virar sozinha em diversas situações. Hoje eu também caminho pelas aleias do arboreto sem me confundir com aquela imensidão!

IMG_6601

Soltando uma coruja Mocho-Orelhuda recuperada.

Quando olho pra trás eu penso “Nossa, nunca imaginei que fosse ser tão habitual conter um gavião”. E logo concluo que não seria capaz de nada disso se não tivesse sido acolhida por esse pessoal maravilhoso!

Hoje chamo a Cristiane de Cris e tenho um carinho imenso pelos que trabalham aqui. Todos sempre foram muito pró-ativos e me ajudaram quando precisei. Tudo que aprendi aqui devo à Cris, à Gab, ao Gusta e ao Caco. Sou eternamente grata por todo esse trajeto que percorri, fazendo o que mais gosto e ainda por cima recebendo pra isso! Quer coisa melhor?!”

014-01-07_JBRJ (2)

Equipe

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Equipe, Notícias e Infos e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s